EDP adquire Lote 18 de Transmissão no mercado secundário

EDP adquire Lote 18 de Transmissão no mercado secundário

A EDP assinou contrato para adquirir no mercado secundário a Mata Grande Transmissora de Energia LTDA, do grupo IG e, dessa forma, o contrato de concessão do Lote 18, localizado no Maranhão e arrematado no Leilão de Transmissão Aneel nº 002/2018, realizado em abril de 2018.

O investimento da Companhia será de R$88,5 milhões, valor que inclui todos os custos de execução da obra. Com esta operação, a EDP Brasil passa a ter sete lotes, totalizando 1.554 quilômetros de linhas de Transmissão em seu portfólio.

O Lote 18 é composto por uma linha de transmissão de 113 quilômetros em 230kV, cortará nove municípios e se conectará com as subestações Imperatriz e Porto Branco, tendo como missão reforçar o suprimento de energia no mercado do Maranhão.

O empreendimento já está licenciado e pronto para construção. Durante as obras, devem ser empregados cerca de 140 trabalhadores. A intenção da EDP é aproveitar no projeto os trabalhadores que foram mobilizados nos outros canteiros da companhia, durante a construção dos Lotes 11 e 7, também no Maranhão.

O cronograma da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determina a conclusão do empreendimento em setembro de 2022, mas a companhia conta com sua expertise na gestão de grandes projetos e com entrega dentro do custo planejado, para antecipar a entrada em operação do Lote 18, como ocorreu nos Lotes 24, no Espírito Santo, e 11, no Maranhão.

“A transação reforça o posicionamento estratégico da EDP de seguir buscando oportunidades de crescimento no mercado de Transmissão com rentabilidade adequada. Trata-se de um projeto “ready to build”, com licenciamento ambiental e demais autorizações já obtidos e sinergias com outros dois empreendimentos que estamos desenvolvendo no Maranhão, o que nos permite agregar conhecimento adquirido na entrega antecipada de grandes projetos do setor elétrico, não somente no segmento de transmissão”, afirma Carlos Andrade, vice-presidente de Estratégia e Novos Negócios da EDP no Brasil.

Carlos Andrade, vice-presidente de Estratégia e Novos Negócios da EDP no Brasil.

Investimentos no mercado de Transmissão

A EDP já investiu R$3,3 bilhões em obras e projetos de Transmissão, representando 80% de execução do CAPEX total. Serão R$4,1 bilhões até o final de 2021 para a construção de mais de 1,5 mil quilômetros de linhas e de seis subestações nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Maranhão e Espírito Santo.

Em agosto de 2020, a companhia concluiu, com 12 meses de antecedência, a construção da linha de transmissão (LT) de 230KV – SE Miranda II/SE Chapadinha II, que integra o Lote 11 do Leilão Aneel n.º 005/2016. O Lote 11 é composto de duas linhas de transmissão que totalizam 203 quilômetros de extensão. O primeiro trecho, a LT de 230KV – SE Coelho Neto/SE Chapadinha II, com 74 quilômetros de extensão, já estava em operação comercial desde janeiro de 2020, com 19 meses de antecipação.

Ainda no Maranhão, a EDP também é responsável pela implementação de outro projeto de Transmissão, o Lote 7 do Leilão Aneel n.º 005/2016, que recebeu licença de instalação em julho de 2019. Arrematado em 2016, o lote 7 é composto por 127 quilômetros de linhas e de uma nova subestação de energia em São Luís (SE São Luís IV). Neste caso, o projeto tem como objetivo aumentar o suprimento de energia elétrica no norte do Estado, em especial da região metropolitana de São Luís.

Em outubro de 2019, a EDP Transmissão Aliança SC, empresa constituída pela EDP Brasil e pela Celesc, recebeu do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) a Licença de Instalação (LI) para iniciar a última etapa das obras do Lote 21, entre os municípios de Abdon Batista, Campos Novos e Siderópolis e Forquilhinha. Orçado em R$1,2 bilhão de reais, o empreendimento inclui 433 quilômetros de linhas de transmissão, a subestação Siderópolis II e 991 torres ao longo do traçado.

No mesmo mês, a EDP já havia recebido, por meio da sua subsidiária EDP Transmissão SP-MG, a Licença de Instalação para a construção do Lote 18, que inclui 375 quilômetros de linhas e duas subestações que atravessam 29 municípios entre os estados de São Paulo e Minas Gerais. Com um investimento de R$1,3 bilhão de reais, a construção do lote 18 deve gerar 3.500 empregos no pico de suas obras.

No fim de 2018, a EDP concluiu a construção do lote 24, no Espírito Santo, com 20 meses de antecipação. O empreendimento compreende 113 quilômetros de linha entre os municípios de Linhares e São Mateus, no norte capixaba, além da subestação São Mateus II. O investimento total para a implantação dos ativos foi de R$116 milhões.

Leia também EDP tem meta de redução de CO2 aprovada pela iniciativa Science Based Targets

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Últimas notícias