STI Norland Brasil faz parte de projeto de energia solar fotovoltaica em Minas Gerais

STI Norland Brasil faz parte de projeto de energia solar fotovoltaica em Minas Gerais

A STI Norland tem como diferencial sua atuação com os dois tipos de geração de energia no Brasil: distribuída e centralizada. A empresa é fornecedora de rastreadores solares em participação de mercado

A STI Norland Brasil, empresa especializada em fabricação de rastreadores solares de eixo único e estruturas fixas, é a fornecedora dos trackers para a primeira fase do projeto Jaíba, em Minas Gerais, que terá potência de 100MWp.

“A energia solar tem crescido significativamente no Brasil e aponta como candidato favorito ao protagonismo das fontes de energia limpa, principalmente pelo seu ótimo custo-benefício. Importantes parceiros como a Nebras Power enxergam todo o potencial da energia solar no Brasil, assim como a STI Norland, e por isso acreditamos que podemos, juntos, fazer muito pelo fortalecimento e amadurecimento desta fonte de energia no país”, comenta Javier Reclusa, CEO da STI Norland Brasil.

O Estado de Minas Gerais é, atualmente, o primeiro colocado no ranking nacional da geração distribuída solar fotovoltaica com maior potência operacional e o segundo no ranking nacional da geração centralizada solar fotovoltaica, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). E é lá em que será implementada a nova usina da Nebras Power. A construção da usina solar de Jaíba-Fase1 ocupará uma área de cerca de 255 hectares.

Os serviços prestados pela STI Norland neste projeto são: entrega de cerca de 2200 trackers no modelo STI-H250, além de comissionamento, Programa de treinamento de montagem, Serviço de Supervisão de Montagem, Programa de Treinamento de O&M e Ensaios de Pull Out.

Quando estiver em plena operação, a usina solar será capaz de gerar mais de 235GWh por ano e ajudará a não emissão de cerca 90 mil toneladas de CO2 na atmosfera. Para efeito de comparação, um megaWatt equivale em tamanho a aproximadamente três campos de futebol.

Este será um projeto da chamada geração centralizada, usinas de grande porte, geradoras de energia para o mercado livre e regulado. A STI Norland tem como diferencial sua atuação com os dois tipos de geração de energia no Brasil: distribuída e centralizada. Em ambas as gerações, a empresa é fornecedora de rastreadores solares.

Leia também Minas Gerais é o estado com maior potencial em energia solar em telhados e pequenos terrenos

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Últimas notícias