BNDES investe na distribuição elétrica em 10 estados brasileiros

BNDES investe na distribuição elétrica em 10 estados brasileiros

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apoiará o plano de investimentos de nove distribuidoras de energia elétrica do Grupo Energisa, com foco na melhoria dos serviços, expansão da rede de distribuição e ampliação do número de clientes atendidos. Ao todo, estas empresas atendem 10 diferentes estados. O financiamento do BNDES será de R$1,49 bilhão, dos quais R$965 milhões na modalidade direta e R$522 milhões por meio indireto.

A operação do BNDES ocorre no âmbito do Finem – Distribuição de Energia Elétrica, com a concessão de crédito individual a cada uma das nove companhias. O prazo de execução do projeto é de até dois anos e a perspectiva é de geração de 7.162 empregos durante a sua implantação. 

Os planos de investimentos das distribuidoras do Grupo nos estados do Acre (EAC), Mato Grosso (EMT), Mato Grosso do Sul (EMS), Minas Gerais (EMG), Paraíba (EPB), Rondônia (ERO), Sergipe (ESE), Minas Gerais, São Paulo e Paraná (ESS) e Tocantins (ETO) envolvem sobretudo aquisição de equipamentos e realização de obras com vistas à modernização de infraestrutura e melhoria operacional.

Todos esses investimentos são fundamentais para o desenvolvimento econômico nas áreas de atuação das companhias, de forma a contribuir para o suprimento da demanda crescente por energia. 

O apoio do BNDES também busca a melhoria da qualidade e minimizar perdas técnicas e comerciais das distribuidoras, aspectos controlados pela Agência de Energia Elétrica (Aneel) e que influenciam no cálculo das tarifas. Além disso, o projeto está em acordo com o Plano Nacional de Energia 2030 proposto pelo Governo Federal, que prevê ampliar e reforçar a rede de interligações, incluindo a rede de distribuição de energia. 

“A melhora dos serviços de eletricidade, em termos de segurança, confiabilidade e estabilidade do fornecimento, contribui para a qualidade de vida e dos empregos das populações atendidas nas áreas de concessão das distribuidoras apoiadas”, destaca Petrônio Cançado, Diretor de Crédito e Garantia do BNDES.

“Além de fornecer energia limpa e de qualidade, principalmente, em regiões remotas do país, a Energisa vem se consolidando como uma empresa completa de energia. Para isso, desempenha um papel primordial na transição para a economia de baixo carbono e para uma matriz energética limpa, com forte atuação para o desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal”, afirma Maurício Botelho, CFO da Energisa. 

Distribuidoras

As nove empresas são sociedades por ações, subsidiárias do Grupo Energisa, que atuam na prestação de serviços públicos de distribuição de energia elétrica. Com sede em Cataguases (MG), a Energisa é a quinta maior companhia de distribuição de energia do Brasil, atendendo cerca de 20 milhões de pessoas em 862 municípios. A Energisa também atua nos segmentos de geração, transmissão, geração distribuída e comercialização de energia elétrica.  O Grupo emprega aproximadamente 20 mil trabalhadores entre empregados diretos e indiretos. 

Outros investimentos

Em agosto de 2020, o BNDES também apoiou o plano de investimentos 2020/2021 da Coelba, Celpe, Cosern e Elektro – distribuidoras de energia elétrica da Neoenergia. Foram financiados R$3,39 bilhões em recursos para melhoria dos serviços prestados a 14,1 milhões de clientes nos estados da Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul e São Paulo. O projeto, em curso, prevê o atendimento a 750 mil novos domicílios.  

BNDES Finem

É o programa de financiamento voltado a projetos de investimento em geral. O apoio se estende a praticamente todos os segmentos econômicos, tendo como um dos principais critérios de avaliação os benefícios sociais dessas iniciativas. As condições financeiras oferecidas também estão associadas às prioridades de apoio do BNDES.

Leia mais sobre o setor de distribuição de energia

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Últimas notícias